Como e por que sair da zona de conforto

Zona de conforto

Tradução livre: “A vida só vai mudar quando você se tornar mais comprometido com seus sonhos do que com a sua zona de conforto”.

 

Zona de conforto é um lugar perigoso. Venho aprendendo isso há algum tempo e acho que todo mundo deveria prestar atenção nela.

Até os meus 21, 22 anos nunca tinha pensado muito sobre isso. Acho que o assunto tem tudo a ver com maturidade e sinto que a minha só começou a aparecer de verdade há pouco mais de um ano, talvez quase dois. Agora, com 25, sinto o peso real da cilada que é se manter na zona de conforto e luto contra ela quase que diariamente.

Acredito mesmo que nada de muito bom, nada que você realmente queira que aconteça, aparece dentro da sua zona de conforto. Aquela famosa imagem do círculo que representa sua vida e da mágica que acontece fora dele é zero clichê. Ou então virou clichê por uma razão, né?

Zona de conforto

Acho que a maioria das pessoas tem muitos sonhos, objetivos e vontades que gostariam de concretizar antes de darem adeus à essa vida. Posso falar por mim, que sempre visualizei muito a vida que eu queria pra mim e o quanto é difícil conseguir se não explorarmos além do que já nos é confortável e conhecido.

O medo de – se tudo der certo! – morrer perto dos 90 anos e não se sentir plenamente satisfeito (a) com todos aqueles anos vividos é algo que sempre me coloca pra frente. Acho extremamente produtivo pensar nisso pra tirar o corpo da inércia e se mexer de verdade.

E, sinceramente, sinto muita pena quando converso com alguém que, visivelmente, não vive, ou pelo tenta muuuito viver, a vida que realmente deseja. Olhar pros outros e pensar que aquela vida deve ser perfeita – hello redes sociais! -, além de demonstrar muita ingenuidade é extremamente contraproducente. Desejar algo e não correr atrás pra realizar é não desejar o suficiente.

Não existe sensação melhor do que saber que, por mais longe que a vida ideal – e o “ideal” é diferente pra todo mundo! – esteja, você não está perdendo nem um segundo no caminho errado pra chegar lá.

Sair da zona de conforto é sim muito desafiador e parece impossível às vezes. Mas qualquer recompensa é sempre proporcional ao esforço, né? E não adianta reclamar do que é óbvio!

Um livro que comprei e ainda não li mas quero indicar aqui é o “O Ano em Que Disse Sim“, escrito por Shonda Rhimes, responsável pela criação de Grey’s Anatomy e Scandal e produção executiva de How to Get Away With Murder! Ela conta que tinha uma vida super cheia com infinitos compromissos e dizia não para todos os convites que a família e os amigos a faziam. Aquilo começou a incomodá-la e ela decidiu que, naquele ano, ia dizer sim para tudo, saindo completamente da sua zona de conforto. A mudança drástica que isso causou na vida dela é relatada no livro e com certeza é muito inspiradora!

Sair da zona de conforto, mesmo quando parece que vai dar tudo errado, é sim mágico. Vale à pena experimentar.

 

O que você achou desse post?
  • Ótimo (0)
  • Interessante (0)
  • Útil (0)
  • Poderia ter mais informações (0)
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
Newsletter

Curtiu nosso conteúdo e quer ficar por dentro de tudo o que acontece por aqui? Assine nossa newsletter pra receber, uma vez por semana, o resumo das coisas mais incríveis que encontramos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *