Microneedling: tratamento facial com agulhas!

Microneedling

Há exatamente um mês, fui na clínica da minha esteticista fazer uma limpeza de pele. Quase no final do procedimento, ela me perguntou se eu queria experimentar o microneedling. Eu não sabia do que se tratava, ela me explicou rapidamente e eu topei de cara, curiosa que sou com essas coisas! Apenas perguntei se doia muito e ela falou que era um leve desconforto, mas que, por ser super rápido, era muito suportável! Arrisquei. Fechei os olhos e rezei, haha!

Pra quem ainda não conhece o procedimento, trata-se de um rolinho com centenas de micro agulhas afiadas, de tamanhos variados, passado na pele em diferentes direções. Parece assustador, né? Também achei! Confesso que aceitei fazer pela ignorância de não conhecer direito e, ainda bem, não morri de dor! Achei uma dor até gostosa, sabe? Senti uma certa adrenalina de tão louca que é a coisa toda, haha!

As agulhas penetram na derme, camada logo abaixo da superfície da pele, causando “micro ferimentos” que estimulam – e muito! – a produção de colágeno. O colágeno então produzido faz com que a pele ganhe uma aparência mais jovem, fresh, bonita e saudável. Bem promissor, né? A técnica também promete ser muito eficaz em diminuir cicatrizes de acne teimosas (as fotos de antes e depois no Google são impressionantes!), marcas de estria, tratar hiperpigmentação e até diminuir o tamanho dos poros.

Acredite se quiser, mas as pesquisas são promissoras. Em um estudo de 2006, médicos realizaram biópsias na pele de pacientes após 8 semanas de dermarolling (ou microneedling) e encontraram uma “formação de colágeno dramática”. Estudos de 2008 e 2010 corroboraram esses achados e sugeriram resultados favoráveis para cicatrizes de acne também.

A técnica pode ser realizada até em casa, por você mesmo, apesar de eu não recomendar. Nos Estados Unidos o procedimento tem se alastrado rapidamente e é possível encontrar o famoso rolinho de agulhas – de ótima qualidade! – por apenas U$20 na Amazon! Recomendo deixar nas mãos de um profissional pelo fato de ser uma técnica ainda nova e que requer muita responsabilidade. Caso alguém insista em tentar em casa, é importante saber que, como a pele fica consideravelmente exposta, o risco de infecções aumenta bastante caso o aparelho e a pele não estejam propriamente limpos.

Outro ponto positivo do procedimento é que, por causa dos mini furinhos que são feitos na pele, qualquer produto aplicado em seguida é muito melhor absorvido. Ou seja, essa é a hora de tirar vantagem daqueles produtos cosméticos mais luxuosos! Vale lembrar que, pelo mesmo motivo, substâncias indesejadas também têm acesso mais fácil à pele. Por causa disso, é essencial tomar muito cuidado com os produtos que serão aplicados após o microneedling. Nada de usar algo vencido ou de qualidade duvidosa!

Resultados

Esteticistas falam que os resultados do procedimento podem ser realmente observados após 8 semanas. Eu fiz há exatas 4 semanas e posso partilhar minha opinião – até agora – com vocês.

O procedimento foi super rápido (deve ter durado cerca de 1 ou 2 minutos!) e o rolinho é passado com velocidade alta em todas as regiões do rosto -dando prioridade para regiões mais problemáticas, com marquinhas de acne, etc – para não doer muito! Como eu já disse, a dor não me incomodou, mas acredito que algumas pessoas vão sentir mais!

Logo em seguida, quando saí da clínica, a pele estava com aparência normal, nada vermelha ou machucada. Mais tarde, no mesmo dia, notei a pele consideravelmente vermelha, mas nada assustador! É só mesmo porque a circulação é muito estimulada pelas agulhas e o sangue vai para a superfície da pele. Além disso, é claro, são gerados micro ferimentos – invisíveis! – na pele.

No dia seguinte, a pele ainda estava um pouco vermelha, mas menos.

A principal diferença que pude notar na minha pele, até hoje, foi o aspecto mais saudável, hidratado e até vibrante, que era o que eu buscava. Quando fui à clínica, reclamei para a minha esteticista que minha pele estava super ressecada por causa do inverno, descamando bastante na testa, no queixo e em volta do nariz. Estava realmente me incomodando, sabe? Não importava o quanto eu esfoliava e hidratava, a pele seca continuava ali! Posso dizer que, a partir do dia que realizei o procedimento, minha pele não ressecou dessa forma mais nem um dia! Em alguns dias, é claro, ela fica mais ressecada que o normal, mas nem perto do que estava antes!

Eu adorei e pretendo fazer de novo! Acho que não é nada indispensável para quem não apresenta maiores problemas na pele, para ser bem sincera. Mas acho que quem possui alguns dos sintomas citados ao longo do post – ressecamento excessivo, marcas de acne severas ou não, desistratação, poros aumentados, hiperpigmentação e até estrias – deveria tentar! Quem sabe os resultados não compensam a experiência de ter seu rosto perfurado por centenas de agulhas afiadas? Hahaha!

Se alguém já testou ou resolver testar, me conta aqui nos comentários como foi a experiência por favor! Estou curiosa!

Um beijo,

Sofia

O que você achou desse post?
  • Interessante (2)
  • Ótimo (1)
  • Poderia ter mais informações (1)
  • Útil (0)
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
Newsletter

Curtiu nosso conteúdo e quer ficar por dentro de tudo o que acontece por aqui? Assine nossa newsletter pra receber, uma vez por semana, o resumo das coisas mais incríveis que encontramos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *