Revistas femininas (nada de Caras, Marie Claire e cia)

Revistas femininas

Das boas distrações da vida, ler revistas certamente é uma delas. Providenciar um momento relax, com uma comidinha gostosa e uma pilha de Elle, Vogue, Glamour, Cosmo, etc, é sempre uma boa ideia, né? Mas hoje eu vim falar mesmo de uma revista em especial, que eu AMO e fico realmente triste por não conseguir encontrar no Brasil. Estou falando da Darling: the art of being a woman, produzida nos EUA e publicada 4 vezes ao ano.

Descobri a revista em um vídeo da Ingrid Nilsen, Youtuber celebridade nos EUA e super antenada em tudo de interessante que existe, e me apaixonei pelo conteúdo e pela ideia da revista de cara! A ideia da Darling é celebrar o fato de sermos mulheres e tudo que esse universo envolve: sonhos, carreiras, família, angústias, receitas, beleza, saúde, hobbies… sempre de forma inteligente, interessante e nada superficial.

Os artigos são muito prazerosos de se ler, com conteúdo relevante e zero pretensioso! Sabe aquela conversa de mulher pra mulher? É sempre esse o clima da revista! E pra falar a verdade, depois que conheci a revista comecei a sentir muita falta de algo parecido na versão brasileira! Uma revista sem propaganda de marca nenhuma, sem retoques – vale falar que as fotos são maravilhosas, sem photoshop nenhum e eles super se orgulham disso! – com mais conteúdo relevante e menos superficialidade.

A revista é sempre dividida em temas como “a sonhadora”, “a estilista”, “a conquistadora”, “a confidente”, “a intelectual”, etc, e eles são explorados em mais ou menos 4 artigos de cada tema ao longo da edição. Acho esse formato super legal e inspirador! Ah, além disso, a revista é bem grandinha, quase um livro, o que deixa tudo ainda melhor!

O vídeo abaixo mostra um pouquinho de como é um dia na revista, a rotina de trabalho, a revista saindo do forno, as mulheres que dão vida ao projeto e o clima geral da redação, uma delícia!

Eu resolvi falar dessa revista não só porque queria dar a dica aqui pra quem viajar para os Estados Unidos (sei que dá pra encontrar na Anthropologie, loja que eu também AMO!) mas também pra criar a oportunidade de valorizarmos mais esse tipo de trabalho, feito com cuidado e com honestidade no sentido de se esforçar pra entregar algo realmente valioso pra quem lê/ouve/compra/usa, seja no âmbito que for e não só em revistas.

Marcas que valorizam o consumidor e vendem não só um produto, mas uma experiência, um cuidado, uma sensação, são cada dia mais importantes em um mundo em que a maioria só se preocupa com o resultado financeiro final e esquece de valorizar quem as sustenta. Portanto, saber enxergar quem faz diferente é uma habilidade que precisamos alimentar cada vez mais!

O que você achou desse post?
  • Ótimo (0)
  • Interessante (0)
  • Útil (0)
  • Poderia ter mais informações (0)
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
Newsletter

Curtiu nosso conteúdo e quer ficar por dentro de tudo o que acontece por aqui? Assine nossa newsletter pra receber, uma vez por semana, o resumo das coisas mais incríveis que encontramos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *